play

ouça ao vivo - A Rádio do Rio - 94 FM

Rádio Roquette Pinto

Atletas de projeto social da Rocinha disputam o Torneio Winners no Rio Open

Atletas de projeto social da Rocinha disputam o Torneio Winners no Rio Open
Torneio Winners no Rio Open

Os alunos da Escolinha de Tênis Fabiano de Paula, na Rocinha, participam do “esquenta” do Rio Open, o maior torneio de tênis da América do Sul e único da Associação de Tenistas Profissionais (ATP) no Brasil. O Winners reúne projetos sociais que oferecem aulas da modalidade no Rio de Janeiro para uma competição onde ganhar é tão importante como competir. Desde 2015 o projeto do Governo do Estado, mantido pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer - por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, atua na missão de aproximar a modalidade da realidade em que vivem os moradores da comunidade da Zona Sul carioca.

Um dos grandes nomes que a escolinha revelou foi o de Valter Davi, de 15 anos. Atualmente, ele está em 1º lugar no ranking do Rio e em 11º lugar no Brasil. Em 2017, Valter foi o vencedor do Torneio Winners e, como prêmio, foi à Flórida para conhecer uma das maiores escolas de tênis do mundo e que já formou ninguém menos que André Agassi e Serena Williams.

-  O tênis me deu oportunidades que talvez eu nunca fosse ter. Já fui aos Estados Unidos duas vezes: uma para treinar e outra para conhecer o meu ídolo Novak Djokovic. Ganhei vários títulos. É muito legal jogar esses torneios porque a gente vai ganhando experiência para vida. É muito legal o Rio Open reunir essa galera aqui no Winners para que a gente possa ter essa troca, mostrar a nossa história e conhecer histórias de outras pessoas – afirmou Valter Davi, que mora na Rocinha.

Christian Félix Torres seguiu um caminho diferente. O jovem entende que, por ter começado no esporte já mais velho, não possui tantas chances como os atletas que começam na modalidade cedo. O atleta, de 20 anos, acompanha o projeto, ajuda atuando em algumas funções como boleiro durante as partidas e está prestes a concluir o curso superior em Educação Física para dar aula aos mais novos alunos que ingressarem na escolinha.

- Meu primeiro contato com o tênis foi no projeto do Fabiano de Paula mesmo e logo depois eu ingressei no CT do Tennis Route, um dos maiores do Rio. Comecei pela pré-equipe, estive no alto rendimento e hoje eu estou na parte de formação de base, cuido de crianças de 4 anos até o sub-15 - comenta o atleta.

Para o secretário de Esporte e Lazer, Gutemberg Fonseca, o esporte é um gerador de inúmeras oportunidades.

- É nosso dever, enquanto Estado, promover a inclusão e o desenvolvimento social através do esporte. Projetos, como a Escolinha de Tênis Fabiano de Paula, devem ser vistos pelo poder público e pela iniciativa privada com extremo carinho e atenção, pois atuam diretamente na formação de cidadãos – disse Fonseca.

Xarás campeões

Dupla durante o torneio Winners, Ryan de Souza e Ryan Mário Carlos, também moradores da Rocinha, com 20 e 19 anos respectivamente, tiveram diferentes experiências com o tênis. Ryan de Souza conheceu o esporte no clube Caiçaras, aos 13 anos, quando trabalhava como boleiro. Mais tarde, conheceu a Escolinha Fabiano de Paula através de um colega de escola e desde então não largou mais o esporte.

- Nunca tive condições de pagar para ter aulas, então procurei pelo projeto social. Não tenho títulos conquistados, mas o apoio que a gente dá um ao outro é o que vale no final de tudo - afirma Ryan de Souza.

Ryan Carlos se interessou pela modalidade quando avistou a raquete de seu colega de classe e foi apresentado ao projeto. Para o futuro, ele tem expectativa de fazer um curso de capacitação que o habilite a dar aulas e ser mais um professor pronto para fazer a diferença e mudar a rota pela qual percorrem as vidas dos jovens que vivem na Rocinha.     

- Fiz uma aula experimental aos 14 anos, depois de conhecer nosso treinador, o Vítor e a Silma, que é a assistente social. Desde então nunca mais pensei em outro esporte. Também não tenho títulos ainda. Eu me interesso muito em poder ajudar essas crianças que estão aí na favela podendo seguir caminhos que nem eles mesmos podem imaginar. O caminho do esporte é um caminho que educa e ensina - comenta Ryan Carlos.

O Winners

A final do Torneio Winners será no dia 14 de fevereiro, já durante o Rio Open, competição que também recebe apoio do Estado através da Lei de Incentivo ao Esporte. Dividida em seis categorias - quatro masculinas e duas femininas - a competição para jovens tem um diferencial: além de aproveitarem a ampla estrutura de um evento de nível internacional, e competirem nas quadras de um ATP 500, os campeões e vices de cada uma das categorias levarão para suas casas troféus da competição.

Cada campeão ganhará a oportunidade de treinar durante uma semana no Centro de Treinamento Kirmayr e cada projeto vencedor receberá um voucher de uma semana de treinamento na IMG Academy. Além disso, três atletas dos projetos serão sorteados e poderão ganhar uma bolsa de Ensino Médio no Curso e Escola SEI.

Crédito das fotos: Marino Azevedo

 

Torneio Winners no Rio Open